Como emagrecer e ainda perder a barriga

Quem não quer emagrecer e ao mesmo tempo perder barriga? Todo mundo quer, não é? Você sabia que existem três maneiras para facilitar e muito o processo? São elas, uma alimentação saudável, o aumento do metabolismo basal e a queima do excesso de calorias.

E você sabe como queimar esse excesso de calorias? Você terá que praticar algum exercício físico, fazer disso um costume, uma vez que você jamais conseguirá eliminar esse exagero se for ocioso. E você sabe quais são os exercícios físicos mais indicados para quem pretende perder barriga e peso? São os aeróbicos e anaeróbicos intensos.

Mas você sabe qual é a melhor forma de praticá-los?

Você deverá se exercitar no mínimo de três a cinco vezes por semana, com a duração mínima diária de uma hora, sendo 30 minutos de exercícios aeróbicos (caminhada, corrida, natação e ciclismo) e 30 minutos dos anaeróbicos (musculação, Sprint, ginástica localizada e pranchas abdominais), totalizando uma hora de exercício diário, assim você perderá uma quantidade significativa de calorias, acabando por perder barriga e peso, portanto definindo seu abdômen.

Vale lembrar que é muito importante procurar o suporte de um educador físico, pois assim você conseguirá seu objetivo de forma saudável e sem lesões. Você quer saber mais sobre como perder barriga e peso? Saber quais são os melhores alimentos para perder barriga? E como aumentar o seu metabolismo basal? Então confira tudo isso e muito mais ao longo do artigo.

Você sabe quais são os melhores alimentos para perder barriga? Aqueles que te trarão um melhor resultado?

Você tem ideia de como os profissionais do esporte mantém a barriga no formato de tanquinho? Você já ouviu falar que a pessoa é o que come? Então não tem jeito, você terá que melhorar bastante a sua alimentação.

Quer um conselho? Aposte nas fibras solúveis, que além de serem saudáveis, ajudam a diminuir a gordura abdominal, reduzindo a barriga. Diversas pesquisas já confirmaram os benefícios da fibra solúvel para as pessoas que querem perder barriga e peso. Suplementos também ajudam a emagrecer, recentemente usei um ótimo chamado Super slim x, você pode ver mais informações sobre o sua composição neste site: Super slim x composição

E um benefício fundamental da fibra solúvel é que quando unida a água, produz um gel no estômago, enchendo-o e causando saciedade, deste modo você diminui a ingestão de alimentos engordativos, te ajudando a perder barriga e peso. O gel formado pelas fibras solúveis também inibe a absorção das gorduras, afetando a área da barriga.

Exemplos de alimentos ricos em fibras solúveis, que te ajudarão a perder barriga e peso, para que você adicione-os na sua alimentação diária:

Existem muitos, como o farelo de aveia, ervilha, feijão, lentilha, grão de bico, tangerina, manga, maça, abacaxi, cenoura, figo, damasco, ameixa, laranja e cevada.

Alguns alimentos que por diversos motivos, te ajudarão a perder barriga e peso, para que você adicione-os no seu dia a dia:

  • AVEIA — Rica em fibras, ela absorve a gordura e o açúcar no intestino, além de diminuir a vontade de comer doces.PIMENTA — É termogênica e digestiva, ajudando a queimar mais calorias.
  • ZEITE DE OLIVA — Diminui a gordura abdominal, te ajudando a perder barriga.
  • IOGURTE DESNATADO — Rico em cálcio, ele ajuda a derreter as gordurinhas.
  • CHÁ MATE — Aumenta o metabolismo basal, queimando a gordura abdominal.
  • CHIA — Novas pesquisas associaram sua ingestão à perda de peso e barriga, já que contém fibras e ômega 3 na sua composição, dando saciedade e causando a perda do apetite.
  • LINHAÇA — Rica em fibras, ela ajuda o indivíduo a comer menos, visto que dá saciedade.
  • LIMÃO — É termogênico, evitando o acúmulo de gordura no corpo, sendo útil para perder barriga.
  • MELANCIA — Ajuda na digestão, desincha e dá saciedade.
  • GENGIBRE — Desintoxica, melhora o estresse e ajuda a queimar mais gordura.
  • MORANGO — É antioxidante e rico em fibras, melhorando a digestão, além de evitar o acumulo de gordura no corpo.
  • GORDURA DO COCO — Além de não prejudicar o coração, melhora a digestão e aumenta o metabolismo basal do organismo.

Quer perder barriga? Quer a mesma no formato de tanquinho? Então conheça alguns truques:

Sempre coma de 3 em 3 horas, assim você aumentará seu metabolismo basal; Coma lentamente, mastigando bem os alimentos, isso te ajudará a não comer muito, além de melhorar a digestão; Durma no mínimo de 6 a 8 horas por dia, isso te dará mais energia no resto do dia, elevando seu metabolismo basal, além de prevenir o estresse, melhorar sua libido levando a uma verdadeira erupção sexual e a fadiga e o aumento do apetite noturno; Beba chás que ajudem na sua digestão, como chá de toldo, menta, hibisco, dente-de-leão e hortelã;

Tome sempre o café da manhã, isso também elevará seu metabolismo basal; Você quer realmente perder barriga? Então prefira os alimentos integrais, já que enchem mais o estômago e têm menos calorias; Tenha sempre uma meta de peso; Antes de se pesar na balança meça sua cintura, use uma fita métrica comum; Antes de praticar o exercício você precisará de energia, então coma 1 fruta ou beba 300 ml de suco de frutas, já que assim você terá um desempenho melhor;

Durante o exercício hidrate o corpo, assim você vai restituir os sais minerais perdidos no suor, evitando as cãibras. Aposte na água e água de coco; Após o exercício tome um pote de iogurte ou coma alguma carne magra, já que você necessitará de alguma fonte de proteína magra; Beba no mínimo um litro e meio de água por dia, sempre de forma espaçada ao longo do dia. Se pese antes e depois do exercício físico e sempre se hidrate na mesma proporção em que você perdeu líquido.

Como evitar o crescimento da barriga de novo:

Para começo de conversa, é muito importante que você mude um pouco seus hábitos, para melhor é claro! O corpo é astuto, então toda vez que você ingerir uma quantidade maior de calorias do que você consegue eliminar, a mesma será conservada no seu corpo em forma de gordura, principalmente no abdômen, logo aquela barriguinha começará a crescer de novo, mesmo que seja aos poucos.

Então é primordial que você faça dos exercícios físicos um costume para toda sua vida, no mínimo 3 vezes por semana, mantendo também a mesma alimentação que te levou a ter o resultado desejado, já que isso te concederá muito mais saúde e bem estar, além de te ajudar também a conservar o abdômen e o peso conquistado. Perder barriga e peso é possível para todos, mas as pessoas que estão muito acima do peso devem procurar um médico, um nutricionista e um profissional de educação física para que sejam devidamente acompanhadas.

Livre Emagrecer comendo pimenta e tomando chá | Será possível?

Livre Emagrecer comendo pimenta e tomando chá. Será possível?

(Maria Andréia Pauverde)

Todos estamos sempre buscando manter a forma e a saúde. Mas com todas as demandas profissionais e pessoais isto parece ficar a cada dia mais distante da realidade. Nesse contexto, é sempre bom saber que é possível contar com a ajuda de alguns aliados para facilitar nosso trabalho.

saude na alimentação
Alguns alimentos como o chá verde e a pimenta vermelha estão sendo estudados por grupos de pesquisadores de todo o mundo como os mais novos companheiros na luta contra os quilos a mais. Mas,…Espere um momento! Não se trata de nenhum tipo de pó de pirlimpimpim moderno.
Estudos científicos tem comprovado a ação termogênica destes alimentos. Isto significa que sua ingestão aumenta o gasto energético diário. Mas eles não são uma solução mágica para quem tem problemas com o peso corporal.
A pimenta, por exemplo, contém uma substância chamada capsaícina que promove a perda de peso, porém é muito difícil para as pessoas suportarem a dosagem diária necessária para que a pimenta possa fazer. Se você se considera capaz, boa sorte! Antes de começar, esteja certo de que você não apresenta nenhum problema com a ingestão de pimentas, como hipersensibilidade.
Quanto ao chá verde, um estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition demonstrou que este tem efeito sobre a perda de peso e a porcentagem de gordura corporal. Isso ocorre porque o chá verde aumenta a termogênese e a utilização da gordura presente no tecido adiposo, como fonte de energia. Este efeito é conseguido por dois grupos de substâncias funcionais: as catequinas e a cafeína.

Chá verde
Para que você possa se beneficiar do consumo desse chá, tradicional entre os orientais, é importante levar em consideração alguns conselhos:
Primeiro: estudos têm demonstrado perda de peso (1 kg em um mês) moderada, com o consumo de 600 ml a 1 litro de chá por dia.
Segundo: este efeito só pode ser conseguido se a ingestão de chá for constante (diária) e por um longo período de tempo. Se você realmente está disposto a entrar nessa, comece a pensar em criar o hábito de tomar este chá diariamente.
Terceiro: como o efeito do destes alimentos não é muito pronunciado (o uso do chá promove perde de 1 kg por mês), é importante controlar a alimentação para não haver compensação de calorias. Ou seja, a perda de peso por ação do chá pode não ocorrer se houver um aumento leve na ingestão de alimentos no mesmo período.

Sites recomendados

https://saude.terra.com.br/bem-estar/termogenico-emagrece-veja-como-eles-agem-no-organismo,5cb98c3d10f27310VgnCLD100000bbcceb0aRCRD.html

Voltar para o índice de artigos.

 

Livre Privação de alimentos ou liberdade de escolha?

(Mara Andréia Valverde)
Estudo realizado com 380 indivíduos adultos, em Portugal; demonstrou que pessoas que fazem dieta para perder peso apresentam alto consumo de legumes e frutas e baixo consumo de massas, açúcar e alimentos ricos em amido (MOREIRA e col. 2005).

comida saudavel para hipertensos
Estes alimentos, segundo os relatos de mulheres preocupadas com os quilinhos a mais, devem ser evitados ou eliminados completamente da dieta. Esta é uma crença errônea, pois, sabe-se que nenhum alimento apresenta, em si, a capacidade de promover aumento de peso. O acúmulo excessivo de peso se dá, em última análise, quando a ingestão de energia proveniente de qualquer fonte alimentar é maior do que o gasto de energia diária (BROBERGER 2005).
A questão é: a categorização dos alimentos em “bons” e “maus”, pode ter papel fundamental nas escolhas alimentares de quem quer perder peso e manter a Hipertensão controlada
Existe um aspecto desse tipo de controle denominado fobia ao alimento, que implica que alguns alimentos são evitados por culpa ou medo. E pasmem, este mecanismo é mais evidente entre mulheres que fazem dieta! Estas apresentam maiores níveis de medo/culpa e citam um maior número de alimentos temidos (GONZALEZ e VITOUSEK 2004).
hipertensão controladaDessa forma, alguns alimentos são apreciados, mas devem ser eliminados da dieta: “…são coisas que eu não posso mais…”.
A privação pode incluir além de alimentos também algumas situações sociais como festas, jantares. Estas pessoas, as voltas com o controle de peso, acabam por sentirem-se alienadas e afastadas de suas próprias vidas em nome da forma física (KRANTS 1979).
As crenças sobre os alimentos têm papel importante nas escolhas alimentares e na motivação para comer. Um estudo revelou maior nível de medo e aversão aos alimentos com alta densidade calórica entre mulheres que apresentavam atitudes alimentares inadequadas ligadas ao controle de peso, do que entre mulheres sem esse tipo de atitude (HARVEY e col. 2002).
Este medo pode determinar o grau de sentimento de controle sobre a própria alimentação. A frase: “…se comer, aí você já perdeu tudo…” , demonstra a falta de entendimento de que existe um continuum entre quantidades permitidas (seguras) e o consumo excessivo para todos os tipos de alimentos. Pelo contrário, parece haver a crença de que qualquer quantidade dos alimentos “que engordam” é prejudicial ao processo de controle de peso.
Assim, a influência que este tipo de crenças exerce sobre as escolhas alimentares se dá por meio das emoções geradas pelo consumo de alimentos de maneira ilícita.
Nesse sentido, emoções negativas (raiva, medo, vergonha e tristeza) e sonolência aumentam, enquanto a alegria diminui entre mulheres, quando informadas do conteúdo de gordura dos alimentos consumidos e estas alterações tendem a ser mais intensas nas mulheres obesas (MACHT e col. 2003).
Dessa forma, o treinamento para escolhas alimentares livres, porém responsáveis, é fundamental para o controle efetivo do peso corporal.
Bibliografia
Broberger C. Brain regulation of food intake and appetite: molecules and networks. J Intern Med 2005;258(4):301-27.

Gonzalez VM, Vitousek KM. Feared food in dieting and non-dieting young women: a preliminary validation of the Food Phobia Survey. Appetite 2004; 43(2):155-73. HARVEY e col. 2002

Krantz DS. (1979). A naturalistic study of social influences on meal size among moderately obese and non-obese subjects. Psychosom Med 41, 19±27.

Macht M, Gerer J, Ellgring H. Emotions in overweight and normal-weight women immediately after eating foods differing in energy. Physiol Behav 2003; 80(2-3):367-74.

Moreira P, de Almeida MD, Sampaio D. Cognitive restraint is associated with higher intake of vegetables in a sample of university students. Eat Bhav 2005, 6(3):229-3.
Voltar para o índice de artigos.

Programa Hipertensão controlada Dr.Wanicleide Como controlar a pressão arterial com alimentos saudáveis e Dietas especiais. UFPA